Boletins

Auxílio Emergencial: 1,3 milhão de CPFs podem ser bloqueados por suspeita de fraude

 

Um número de 1.303.127 de CPFs foram enviados pelo Ministério da Cidadania à Caixa Econômica Federal, para averiguação e possível bloqueio de contas ligadas a possíveis fraudes no recebimento do Auxílio Emergencial.

O Ministério da Cidadania informou ao portal G1 que “Não é possível ainda afirmar que esses CPFs sejam considerados cancelados ou inelegíveis para receber o benefício”. De acordo com a pasta, existem indícios de ilegalidade que precisam ser informados à Polícia Federal e a suspensão de pagamento do auxílio.

No dia de ontem (21), Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal já havia informado que “centenas de milhares” de contas poupança social digital foram suspensas pelo banco, contas estas utilizadas pelo aplicativo Caixa Tem, para ter acesso ao Auxílio Emergencial e FGTS Emergencial.

O presidente da Caixa Pedro Guimarães ainda afirmou que as contas bloqueadas correspondem a aproximadamente 5% do total dos aprovados do benefício. Vale lembrar que se você teve sua conta suspensa, você precisará se dirigir a agência da Caixa para desbloquear sua conta.

O Ministério da Cidadania informa ainda que essa ação é uma consequência dos acordos firmados entre a Caixa Econômica Federal, o Ministério da Cidadania, a Controladoria-Geral da União (CGU), o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Ministério Público Federal (MPF) que visa o combate a irregularidades no pagamento do auxílio emergencial.

 

Fonte: Jornal Contábil